Raymond Carver – Seu cachorro morre

atropelado por uma van.
você o acha perto da calçada
e o enterra.
e se sente mal.
se sente mal consigo mesmo,
mas pior por sua filha
porque era o cachorro dela,
que ela amava tanto.
e que ela até ninava
e deixava dormir em sua cama.
você escreve um poema sobre isso.
e o chama de um poema para sua filha,
sobre o cachorro sendo atropelado por uma van
e como você cuidou dele,
e o levou para o bosque
e cavou e cavou para enterrá-lo
e o poema fica tão bom
que você quase se sente feliz do fato
do cachorrinho ter sido atropelado, senão
o poema nunca seria escrito.
então você senta e escreve
um poema sobre escrever um poema
sobre a morte deste cachorro,
mas enquanto você escreve, uma voz
de mulher grita
seu nome, seu primeiro nome,
as duas sílabas,
e seu coração pára.
passa um minuto, você continua escrevendo.
ela grita de novo.
e você se pergunta quanto tempo isso tudo vai durar.

Tradução de Caio Christiano
cao

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: